A Erupção dos Dentes Decíduos

A Erupção dos Dentes Decíduos

A Erupção dos Dentes Decíduos

0

A erupção dos dentes decíduos e a troca destes pelos seus sucessores permanentes é um evento muito esperado pelos pais. Mas, muitas vezes, o que é para ser uma alegria torna-se uma grande preocupação.

A dentição decídua nos seres humanos está constituída de vinte dentes com características similares aos dentes permanentes sucessores, possui funções importantes e é descrita pela Associação Brasileira de Odontopediatria como:

  • Manutenção do espaço para os dentes permanentes;
  • Auxilia no desenvolvimento de ossos e músculos faciais;
  • Proporciona aos dentes permanentes uma oclusão satisfatória;
  • Ajuda na mastigação dos alimentos, etapa importante para facilitar a digestão;
  • Ajuda na pronúncia correta das palavras;
  • Contribui para melhor aparência da criança, permitindo um belo sorriso, o que pode influenciar na sua autoestima.

A dentição permanente se inicia em torno dos cinco a sete anos de idade e em geral se completa apenas em torno dos 18 aos 21 anos de idade. A dentição mista — termo empregado para se referir ao período no qual existem dentes decíduos e permanentes na cavidade bucal — se inicia em torno dos seis anos de idade, após a erupção do primeiro molar permanente, e termina em torno dos 11 anos de idade.

No processo de erupção dos dentes permanentes, a dentição decídua sofre um fenômeno chamado rizólise fisiológica, o qual orienta a erupção do seu sucessor, proporcionando o posicionamento e o alinhamento para se obter uma oclusão normal. Todavia, quando esse fenômeno sofre desvios por perda precoce, erupção tardia ou ausência do sucessor, isso acarretará alterações no curso da cronologia de erupção.

Considerado atraso na erupção dentária o surgimento de um dente na cavidade oral num momento que desvia significativamente das normas estabelecidas para diferentes raças, etnias e sexos. Isso pode também estar relacionado a fatores locais, sistêmicos ou genéticos.

A erupção dos dentes é normalmente simétrica, tanto na dentição decídua como na permanente. Quando existe uma assimetria eruptiva, durante um certo tempo deve ser pesquisado o fator etiológico causador de tal alteração. É importante salientar que variações de 6 meses, em ambos os lados, da época normal da erupção podem ser consideradas normais para determinada criança. 

O importante é perceber o atraso e encaminhar o paciente ao cirurgião dentista ou a um odontopediatra, para que se possa fazer o diagnóstico e o tratamento da anomalia e devolver uma condição saudável ao sorriso durante toda sua vida.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

× Atendimento Whatsapp